JMJ: Ministro da Saúde doa sangue e apela à dádiva 1391

O ministro da Saúde, Manuel Pizarro, doou esta terça-feira (1) sangue e apelou à dádiva, porque “os doentes não têm férias”, no dia em que começou a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), considerada o maior evento católico.

“Em dias de JMJ não se esqueça de que os doentes não têm férias. Dê sangue, os nossos serviços estão de portas abertas à sua espera. Dar sangue faz bem!”, declarou o ministro, numa mensagem vídeo publicada no portal do Serviço Nacional de Saúde (SNS), que reproduz uma fotografia de Manuel Pizarro em traje formal a dar sangue.

Segundo o portal do SNS, o ministro da Saúde doou sangue no Instituto Português do Sangue e da Transplantação, em Lisboa.

Apesar do apelo de Manuel Pizarro, “Portugal mantém estável a reserva de sangue”, sublinha o mesmo portal, acrescentando, porém, que “importa sensibilizar as pessoas para a realização de dádivas regulares” para “garantir a manutenção adequada das reservas”, cita a Lusa.

Mais de um milhão de pessoas são esperadas em Lisboa até domingo para a JMJ 2023, que contará com a presença do Papa Francisco.

O Papa, o primeiro peregrino a inscrever-se na JMJ, chega a Lisboa esta quarta-feira de manhã, deslocando-se no sábado ao Santuário de Fátima para rezar pela paz e pelo fim da guerra na Ucrânia.

Envie este conteúdo a outra pessoa