Estudo: Peixes ingeridos pelos humanos estão a consumir plástico 594

Um estudo, publicado e desenvolvido pelo ecologista Elliott Hazen da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA), concluiu que peixes marinhos, incluindo as espécies consumidas por seres humanos, estão a ingerir partículas sintéticas de todos os tamanhos.

Este trabalho mostra que o número de peixes que consomem plástico está a aumentar, não só porque os métodos de deteção de microplásticos estão a melhorar, como a poluição de plástico oceânico continua a aumentar.

São milhares de milhões de microplásticos que flutuam nos oceanos de todo o mundo, desde as águas superficiais aos mares profundos. Estas partículas formam-se tipicamente quando os pedaços maiores de plástico, como sacos de compras e embalagens de alimentos, se desfazem, e estão a ser ingeridas por centenas de peixes.

Até ao momento, são conhecidas 386 espécies de peixes que ingeriram partículas plásticas, incluindo 210 espécies que são comercializadas.

Esta investigação analisou uma base de dados sobre a ingestão de plástico por peixes marinhos, com base em todos os estudos científicos publicados entre 1972 e 2019.

A análise destes dados revelou que “os peixes marinhos estão a ingerir plástico em todo o mundo”. De acordo com os 129 artigos científicos que constam na base de dados, os cientistas estudaram este problema em “555 espécies de peixe em todo o mundo”, sendo que “mais de dois terços dessas espécies tinham ingerido plástico”.

Os investigadores procuraram especificamente por microplásticos, contudo encontraram cinco vezes mais estas partículas por peixe do que quando apenas procuraram pedaços maiores de plástico.

O estudo mostra que a ingestão de plástico é mais elevada do que os cientistas tinham inicialmente previsto.

Pode consultar o estudo aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa