“E-card” permite que refugiados sírios comprem alimentos 987

29 de Abril de 2016

Mais de 150 mil refugiados sírios usufrui de um “e-card”, criado pelo Programa Alimentar Mundial, juntamente com o Crescente Vermelho turco, que permite a aquisição de alimentos.

Um dos principais doadores desta iniciativa é o Departamento de Ajuda Humanitária da Comissão Europeia.

Segundo Mathias Eick, representante deste departamento, «nos últimos 12 meses, no âmbito do Programa Alimentar Mundial, já foram entregues mais de 40 milhões de euros. Nos próximos meses, vamos tentar alargar o conceito para atingir a fasquia dos 600 mil utilizadores. Quanto mais soubermos sobre as suas necessidades, mais gente podemos embarcar neste conceito».

A ajuda permite que os refugiados escolham os seus alimentos, ao mesmo tempo que se incentiva a economia local.

«Há 25 supermercados que participam no programa aqui. Monitorizamos os preços mensalmente para garantir que os beneficiários têm acesso a produtos de qualidade a valores razoáveis», explicou, à “Euronews”, Hala Khaled, voluntária síria.

Fora dos campos de refugiados, cada pessoa tem direito a um carregamento no cartão de cerca de 20 euros por mês.

É estritamente proibido comprar doces, álcool e cigarros.

Envie este conteúdo a outra pessoa