Caso clínico sobre a Síndrome do Intestino Curto onde a nutrição marcou a diferença 465

A Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP) divulgou, nas suas redes sociais, um trabalho sobre a “Síndrome do Intestino Curto: Uma Entidade de Gestão Complexa – A Propósito de um Caso Clínico e Revisão da Literatura”.

O texto é da autoria de Sílvia Pinhão, que pretende com esta publicação, fazer a revisão da literatura sobre a síndrome do intestino curto, num caso clínico, tratado por uma equipa multidisciplinar, onde a nutrição marcou a diferença.

“A síndrome do intestino curto (SIC) é caracterizada por um estado de mal absorção de macro e micronutrientes que habitualmente se desenvolve após resseção de intestino delgado, mas parece faltar uma correlação entre a quantidade de intestino ressecado e os sintomas desenvolvidos com a adaptação da estrutura e função intestinal”, explica a autora.

O caso aqui descrito é referente a um homem de 59 anos, que foi submetido a resseção de 100 cm de intestino delgado e por essa razão desenvolveu uma síndrome de má absorção.

Esteve 95 dias internado num hospital central hospitalar, com várias complicações associadas à SIC.

Após variadas intervenções nutricionais (alimentos, suplementos, nutrição entérica e parentérica), o doente apresentou melhoria significativa do seu estado nutricional.

À data de alta, apresentava um ganho ponderal de 9 kg, 6 meses após a alta tinha conseguido um ganho de 12kg.

Pode consultar o caso aqui.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa