Campanha alerta para importância de controlar hipoglicemias 0 446

“Hipoglicemias. Uma já pode ser demais” é a nova campanha de sensibilização que pretende alertar as pessoas com Diabetes para as hipoglicemias e suas consequências. A iniciativa é da Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP), da Federação Portuguesa de Associação de Pessoas com Diabetes, da Sociedade Portuguesa de Diabetologia (SPD) e da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia Diabetes e Metabolismo.

Rui Duarte, presidente da SPD, explicou à agência Lusa que, habitualmente, os doentes percebem quando estão em hipoglicemia – nível demasiado baixo de açúcar no sangue -, pois têm sintomas. E sublinha que o doente com Diabetes tipo I, que administra insulina todos os dias, deve estar educado tanto a controlar como a ajustar o tratamento.

“O doente com diabetes tipo I, que administra insulina todos os dias, deve estar educado quer na monitorização do controlo da glucose – hoje existem métodos muito avançados e menos desconfortáveis do que a picada no dedo – quer para adaptar os valores de insulina de acordo com essa monitorização”, afirmou.

Para prevenir episódios de hipoglicemia, que no limite podem levar a consequências mais graves, como o coma ou até a morte, a pessoa com Diabetes deve “evitar períodos de jejum demasiado prolongados”, aconselha o especialista, lembrando que as refeições “não devem ser espaçadas em mais de três a quatro horas”.

Segundo um estudo recente realizado pela APDP, mais de três em cada 10 pessoas com Diabetes tipo II a fazer insulina comunicaram a ocorrência de hipoglicemias num curto período de tempo e mais de metade dos episódios não foram tratados adequadamente. As hipoglicemias são a segunda maior causa de ida às urgências hospitalares das pessoas com Diabetes em Portugal.

Envie este conteúdo a outra pessoa