Ana Raquel Branco: «Temos de lutar pelo que queremos» 607

A nova presidente da ANEN é apaixonada pelas Ciências da Nutrição e pela dança, e garante que «o sucesso não aparece do nada».

Aberta a novos desafios, e com gosto pelas Ciências da Nutrição, Ana Raquel Branco é a presidente da Associação Nacional de Estudantes de Nutrição (ANEN). Como qualquer estudante do ensino secundário, a recém-eleita presidente necessitou de algum tempo e pesquisa para escolher o curso superior. Após escolher a Licenciatura em Ciências da Nutrição, percebeu rapidamente que tinha tomado a decisão mais acertada.

Natural de Aveiro, Ana rumou à cidade do Porto em busca de um futuro e foi aqui que iniciou uma nova etapa, que classifica como «incrível». A primeira semana de aulas na Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação, da Universidade do Porto (FCNAUP), foi suficiente para convencer a jovem de Aveiro.

Rodeada por um corpo docente, que classifica como «de excelência», Ana Raquel Branco garante que tem a possibilidade de disfrutar das novas infraestruturas da FCNAUP. O percurso na nova faculdade marcou-a de uma forma especial, especialmente porque lhe permitiu «crescer e experienciar muito» através de novas amizades e memórias que irá guardar para sempre.

Ana Raquel Branco adora viver em Portugal, mas admite que gostaria de ter uma experiência profissional no estrangeiro. Neste âmbito, a atual presidente da ANEN afirma querer experimentar e trabalhar em todas as áreas das Ciências da Nutrição. Por isso, garante que não pretende «fechar portas tão cedo».

A par das Ciências da Nutrição, a dança é outras das grandes paixões da jovem estudante. Dança desde os cinco anos e arranja tempo para continuar a divertir-se entre os estudos e a presidência da ANEN. A diversão passa também pelo cinema e pela música. Uma boa comédia e música R&B são garantias de momentos bem passados para Ana Raquel Branco.

O fim de semana é sagrado para a presidente da associação, já que não abdica de passear por Aveiro e de jantar em boa companhia. Ana Raquel Branco é apaixonada pela comida tipicamente portuguesa e não rejeita um prato de carne de porco à alentejana ou de bacalhau à Brás.

A presidente da ANEN acredita que «temos de lutar pelo que queremos», já que o «sucesso não aparece do nada». Por isso, deixa um conselho aos colegas: devem investir em si, na sua formação académica e no seu próprio bem-estar.

Envie este conteúdo a outra pessoa