«A indústria alimentar está de parabéns», Alexandra Bento 0 172

A bastonária da Ordem dos Nutricionistas aplaudiu a assinatura, de ontem, de protocolos entre a Direção-Geral da Saúde (DGS) e a indústria alimentar para reduzir as quantidades de sal, açúcar e gorduras trans.

Os acordos, segundo o Ministério da Saúde, foram assinados peça Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares (FIPA), Associação Nacional dos Industriais de Gelados Alimentares, Óleos, Margarinas e Derivados (ANIGOM), Associação Nacional Comerciantes Industriais Produtos Alimentares (ANCIPA), Associação Nacional dos Industriais de Laticínios (ANIL), Associação Portuguesa de Produtores de Flocos de Cereais (AFLOC) e Associação Portuguesa de Bebidas Refrescantes Não Alcoólicas (PROBEB).

À “TSF”, a bastonária da ON destaca a cooperação da indústria e da distribuição para uma alimentação mais saudável e traduz o objetivo deste tipo de protocolos: «incentivar a reformulação de um conjunto de produtos alimentares» com metas definidas, sendo os avanços monitorizados pela Nielsen, também com a participação do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA).

«Podemos desejar sempre mais (…) mas estes não são acordos fáceis». Alexandra Bento firma ainda que o trabalho para melhoria dos hábitos alimentares dos portugueses não acabou, avançando que «amanhã já podemos estar a preparar outros tipos de estratégias». A vontade para mudar já é importante, defende, e por isso «a indústria alimentar e a distribuição está de parabéns».

A fonte recorda que a Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável (EIPAS) defende que os hábitos alimentares inadequados são o fator que mais concorre para o total de anos de vida saudável perdidos pela população portuguesa.

Envie este conteúdo a outra pessoa