V116, uma vacina pneumocócica conjugada 21-valente, concebida especificamente para a proteção de indivíduos adultos, em desenvolvimento pela MSD, demonstrou imunogenicidade superior para 10 dos 11 serotipos únicos, quando comparada com a PCV20, em adultos com 50 ou mais anos 292

A MSD, conhecida como Merck & Co.nos Estados Unidos da América e Canadá, anunciou os resultados do STRIDE-3, um estudo de fase 3 que avalia a vacina investigacional V116, uma vacina pneumocócica conjugada 21-valente, especificamente projetada para a proteção de indivíduos adultos. O ensaio avaliou a imunogenicidade, a tolerabilidade e a segurança de V116 em comparação com PCV20 (vacina pneumocócica conjugada 20-valente) em adultos que ainda não tinham recebido uma vacina pneumocócica.
Os resultados dos objetivos principais do estudo incluem:
• Em adultos com 50 ou mais anos (coorte 1), V116 provocou respostas imunitárias não-inferiores às de PCV20 para todos os 10 serotipos comuns a ambas as vacinas, conforme medido pelos títulos médios geométricos (TMGs) da atividade opsonofagocítica (OPA).

• As respostas imunitárias induzidas por V116 foram superiores para 10 dos 11 serotipos incluídos em V116, mas não em PCV20, conforme medido pelos TMGs da OPA, ao dia 30 e pelas proporções de doentes com um aumento superior ou igual a quatro vezes de OPA ao dia 1 e ao dia 30.

• Em adultos com idades compreendidas entre os 18 e os 49 anos (coorte 2), V116 induziu respostas imunitárias não-inferiores (immunobridging) em comparação com adultos com idades compreendidas entre os 50 e os 64 anos, conforme avaliado pelos TMGs da OPA específica de serotipos, ao dia 30, após a vacinação.

• Em ambas as coortes, V116 apresentou um perfil de segurança comparável a PCV20.
Os resultados foram apresentados em pormenor no World Vaccine Congress West Coast. A companhia anunciou os resultados iniciais do ensaio STRIDE-3 no início deste ano.
De acordo com os dados do CDC de 2018-2021, os serotipos abrangidos por V116 são responsáveis por aproximadamente 83% da doença invasiva pneumocócica em indivíduos com 65 ou mais anos. V116 inclui oito serotipos únicos, não abrangidos pelas vacinas pneumocócicas atualmente aprovadas, que foram responsáveis por aproximadamente 30% da doença invasiva pneumocócica em indivíduos com 65 ou mais anos de idade, com base nos mesmos dados do CDC. Se for aprovada, V116 será a primeira vacina pneumocócica conjugada especificamente concebida para adultos.
“Estes resultados fornecem fortes evidências para apoiar a imunogenicidade de V116 em comparação com o tratamento padrão na prevenção da doença invasiva pneumocócica e pneumonia pneumocócica em adultos”, declarou o Dr. Eliav Barr, vice-presidente sénior, chefe de desenvolvimento clínico global e diretor médico, MSD Research Laboratories. “Estamos entusiasmados com o potencial impacto de V116 na saúde pública através da prevenção primária com a utilização de uma estratégia de população-específica que visa os serotipos responsáveis pela maioria das doenças invasivas pneumocócicas em adultos.”
“As formas invasivas da doença pneumocócica podem causar complicações graves e por vezes fatais, como a pneumonia pneumocócica bacteriémica, a meningite pneumocócica e a bacteriemia, especialmente em adultos mais velhos ou imunocomprometidos”, afirmou a Dra. Sady Alpizar, da Clinical Research Trials of Florida, Inc., e uma das investigadoras principais do estudo. “Estes resultados encorajadores demonstram que V116 tem o potencial de ajudar a prevenir a doença invasiva pneumocócica entre as populações vulneráveis.”
O programa de desenvolvimento clínico de fase 3 de V116 é composto por oito ensaios (n=8.830) que investigam a segurança, a tolerabilidade e a resposta imunológica de V116 em várias populações adultas. Estas incluem adultos com e sem doenças crónicas associadas a um risco acrescido de doença pneumocócica, bem como indivíduos que receberam anteriormente uma vacina pneumocócica.
A MSD está, neste momento, a partilhar os dados do STRIDE-3 com as autoridades reguladoras mundiais.

Desenho do estudo e dados adicionais do STRIDE-3
O STRIDE-3 (NCT05425732) é um estudo de fase 3, aleatorizado, em dupla ocultação, controlado por comparador ativo, que avalia a segurança, a tolerabilidade e a imunogenicidade de V116 em comparação com PCV20, em adultos com 18 anos ou mais, que não tenham recebido anteriormente uma vacina pneumocócica conjugada (n=2.663). Os participantes foram selecionados aleatoriamente para receber uma dose única de V116 ou PCV20.
Os endpoints primários em ambas as coortes incluíram a segurança, os TMGs da OPA específica dos serotipos 30 dias após a vacinação e a percentagem de participantes com um aumento superior ou igual a quatro vezes em relação à linha de base na OPA específica dos serotipos.
A coorte 1 incluiu participantes com 50 anos de idade ou mais (n=2.362) que foram aleatorizados numa razão de 1:1 para receber uma dose única de V116 ou do comparador, PCV20. Os principais resultados dos endpoints primários incluem:
• V116 foi não-inferior a PCV20 para os 10 serotipos comuns a ambas as vacinas (3, 6A, 7F, 8, 10A, 11A, 12F, 19A, 22F e 33F), tal como avaliado pela pelos TGMs da OPA específica dos serotipos 30 dias após a vacinação.
• V116 foi superior a PCV20 para 10 dos 11 serotipos incluídos em V116, mas não em PCV20 (9N, 15A, 16F, 17, 20A, 23A, 23B, 24F, 31 e 35B), tal como avaliado pelos TMGs da OPA específica dos serotipos 30 dias após a vacinação e pelas proporções de doentes com um aumento superior ou igual a quatro vezes na OPA do dia 1 ao dia 30.
o Foram observadas respostas imunitárias para o serotipo 15C nos participantes que receberam V116, mas estas não satisfizeram os critérios de superioridade estatística.
A coorte 2 incluiu participantes dos 18 aos 49 anos de idade (n=301) que foram aleatorizados numa razão de 2:1 para receber uma dose única de V116 ou do comparador, PCV20. Os resultados dos endpoints primários mostraram que as respostas imunitárias induzidas por V116 nos participantes com idades compreendidas entre os 18 e os 49 anos foram não-inferiores (immunobridging) em comparação com os participantes com idades compreendidas entre os 50 e os 64 anos para todos os 21 serotipos, tal como avaliado pelos TMGs da OPA específica dos serotipos 30 dias após a vacinação.
Em ambas as coortes, V116 apresentou um perfil de segurança comparável a PCV20. Os participantes a quem foi administrada a vacina V116 e a PCV20 que comunicaram, pelo menos, um acontecimento adverso foram 61,7% e 67,2%, respetivamente. Não se registaram quaisquer acontecimentos adversos graves relacionados com a vacina ou mortes relacionadas com a vacina no estudo.

Sobre V116
V116 é uma vacina pneumocócica conjugada 21-valente, uma vacina investigacional em fase 3 de desenvolvimento para a prevenção da doença invasiva pneumocócica e da pneumonia pneumocócica na população adulta. A vacina V116 foi especificamente concebida para combater os serotipos de Streptococcus pneumoniae predominantemente responsáveis pela doença pneumocócica em adultos, incluindo oito serotipos únicos, 15A, 15C, 16F, 23A, 23B, 24F, 31 e 35B, que representam aproximadamente 30% da doença em adultos, de acordo com os dados do CDC de 2018-2021. Os serotipos abrangidos por V116 são responsáveis por aproximadamente 83% da doença invasiva pneumocócica em indivíduos com 65 ou mais anos, com base nos mesmos dados do CDC.
O programa de fase 3 da V116 inclui vários estudos, nomeadamente STRIDE-3 (NCT05425732), STRIDE-4 (NCT05464420), STRIDE-5 (NCT05526716), STRIDE-6 (NCT05420961), STRIDE-7 (NCT05393037), STRIDE-8 (NCT05696080), STRIDE-9 (NCT05633992) e STRIDE-10 (NCT05569954).

Sobre a doença pneumocócica
A doença pneumocócica é uma infeção causada por uma bactéria chamada Streptococcus pneumoniae. Existem mais de 100 tipos diferentes (designados serotipos) de bactérias pneumocócicas, que podem afetar os adultos de forma diferente das crianças. Certos serotipos ameaçam colocar mais pessoas em risco de contrair doenças invasivas pneumocócicas, como a bacteriemia (infeção na corrente sanguínea), a pneumonia bacteriémica (pneumonia com bacteriemia) e a meningite (infeção dos revestimentos do cérebro e da medula espinal), bem como a pneumonia não invasiva (quando a doença pneumocócica está confinada aos pulmões).
Embora os adultos saudáveis possam sofrer de doença pneumocócica, as populações de doentes particularmente vulneráveis à infeção incluem os adultos mais velhos e as pessoas com determinadas doenças crónicas ou imunocomprometidas, como doenças cardíacas, pulmonares e hepáticas. A mortalidade por doença invasiva pneumocócica é mais elevada nos adultos com 50 anos ou mais.

O compromisso da MSD com a proteção contra a doença pneumocócica
A MSD tem estado na vanguarda da prevenção da doença pneumocócica através da vacinação, há mais de quatro décadas, e continua empenhada em ajudar a proteger pessoas de todas as idades contra esta doença. Os atuais programas de desenvolvimento de vacinas pneumocócicas da MSD foram concebidos para oferecer opções que respondam às necessidades específicas de diferentes populações, incluindo bebés e crianças, adultos saudáveis e subgrupos de risco. Esta abordagem reconhece que o peso da doença na população pediátrica e na população adulta é frequentemente causado por diferentes estirpes bacterianas, ou serotipos, e tem como objetivo responder a necessidades que não estão a ser satisfeitas, oferecendo opções de vacinas que contemplem os serotipos que representam o maior risco global para cada população. Para saber mais sobre o que a MSD tem em pipeline, visite https://www.msd.pt.

Envie este conteúdo a outra pessoa