Nutrição, saúde e o mercado. NOVA Medical School vai dar a conhecer os seus primeiros futuros nutricionistas 637

Terminada a primeira licenciatura em Ciências da Nutrição da NOVA Medical School, a instituição de ensino coloca os 14 finalistas deste curso frente a frente com o mercado, com a área em que vão trabalhar e com a oportunidade de mostrar-se e ao seu trabalho.

Dia 8 de julho, às 17h00, no Teatro Thalia, em Lisboa, 14 futuros nutricionistas participam num evento com personalidades de diversas áreas que vão refletir sobre saúde, dentro dos seguintes temas: “0 cigarros; 5 porções de fruta e vegetais; 10 minutos de meditação; IMC inferior a 30 e 150 minutos de exercício físico”.

Numa iniciativa que conta com o apoio da VIVER SAUDÁVEL, a revista dos nutricionistas, o painel de oradores é composto por Fernando Araújo (Centro Hospitalar Universitário São João), Isabel Fonseca Santos (Bayer), Ruiz Diniz (CUF) e Ricardo Leitão (NOVA Medical School, u.me – Medicina Exponencial), sendo a moderação do debate assegurada por Conceição Calhau (Coordenadora da Licenciatura em Ciências da Nutrição, da NOVA Medical School). Francisco Goiana da Silva (NOVA Medical School, Política Nutricional), juntar-se-á ao painel, para fazer uma reflexão final.

O mote do evento, “A alimentação não é uma moda, é ciência”, é ponto de partida para a abordagem ao tema dos estilos de vida saudáveis, adoção de comportamentos e prevenção de doenças ou condições que estão cada vez mais enraízadas na sociedade.

Os 14 finalistas vão ter a oportunidade de fazerem uma curta apresentação perante os presentes e os oradores, de modo a darem o seu ponto de vista para determinadas solução na área da Saúde e Nutrição.

“Queremos que os principais players destas áreas conheçam em primeira mão aquela que acreditamos ser uma nova geração de profissionais com uma formação distintiva em Ciências da Nutrição. Este é um evento inovador que visa envolver os alunos, não só a fim de os apoiar, mas também de criar impacto ao transformar ideia em realidades, de forma colaborativa e experimental“, refere Helena Canhão, diretora da NOVA Medical School, em comunicado.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa