Metade das crianças portuguesas não consome hortícolas diariamente 0 490

De acordo com a Direção-Geral de Saúde (DGS), uma em cada três crianças até aos seis anos tem excesso de peso, e os erros alimentares são os principais responsáveis por estes números.

Entre os seis e os nove anos, 29,6% das crianças apresenta excesso de peso e 12% são classificadas como obesas.

O excesso de peso está relacionado com uma alimentação desadequada: 25% das crianças até aos três anos comem mais protamina do que o recomendado, 52% não consomem produtos hortícolas diariamente até aos três anos e 55% não atingem a porção recomendada todos os dias.

Para além disso, ingerem em excesso bebidas açucaradas e consomem demasiado sal (99% das crianças até aos seis anos consome sal acima do limite recomendado).

Tendo em conta este dados, a DGS apresentou este mês, uma Estratégia Nacional para a Alimentação do Lactente e da Criança Pequena, que incide nos primeiros mil dias de vida.

Foi também divulgado um manual sobre a “Alimentação Saudável dos 0 aos 6 anos”, com conselhos para os pais, educadores e professores para evitar o excesso de peso infantil, pois os hábitos nesta fase da vida são determinantes para a saúde no futuro.

Envie este conteúdo a outra pessoa