Marido da nova ministra da Saúde renuncia a cargo que tinha no setor 0 72

 

 

19 de outubro de 2018

O presidente do Conselho Nacional de Saúde, Jorge Simões, marido da nova ministra da Saúde, Marta Temido, renunciou ao cargo invocando «motivos pessoais», avança fonte oficial do Ministério da Saúde.

O gabinete da ministra da Saúde, referiu à agência “Lusa” que «o Conselho Nacional de Saúde continuará a funcionar, com a presidência assegurada em regime de substituição», e que a governante vai lançar o processo de seleção do nome do novo presidente, a ser indicado ao Conselho de Ministros.

Contactado pela agência de notícias, Jorge Simões, antes da resposta oficial do Ministério da Saúde, tendo o presidente do Conselho Nacional de Saúde afirmado que comunicaria a sua decisão sobre a permanência ou não no cargo em primeiro lugar aos membros do organismo, numa reunião a ter lugar na próxima semana.

De acordo com o site do Serviço Nacional de Saúde, o Conselho Nacional de Saúde «é um órgão consultivo do Governo, independente», composto por 30 membros e que visa «garantir a participação das várias forças científicas, sociais, culturais e económicas, na procura de consensos alargados relativamente à política de saúde».

Tem ainda representantes dos utentes, eleitos pela Assembleia da República, das ordens profissionais, das autarquias e personalidades de reconhecido mérito na área da saúde, indicados por várias entidades, com um mandato de quatro anos não renovável.

Jorge Simões foi indicado para a presidência do Conselho Nacional de Saúde em setembro de 2016, tendo antes dirigido a Entidade Reguladora de Saúde.

Envie este conteúdo a outra pessoa