“Mais e melhor nutrição na saúde pública”. Carla Lopes defende “área prioritária” 543

Com as eleições aos Conselhos de Especialidade da Ordem dos Nutricionistas à porta (2 de julho), a VIVER SAUDÁVEL apresenta-lhe as listas que vão a sufrágio, bem como os seus principais objetivos e motivações.

Os nutricionistas dirigem-se às urnas para escolher os vários representantes para o mandato de 2022-2026 e, assim, damos-lhe também a informação relevante sobre os cabeças de lista.

Esta segunda-feira, conheça Carla Lopes, que aposta em “melhorar o bem-estar da população e combater as iniquidades” e se candidata ao Conselho de Especialidade de Nutrição Comunitária e Saúde Pública.

Carla Lopes (0005N) é licenciada em Ciências da Nutrição pela Universidade do Porto (UP) e doutorada em Biologia Humana e Saúde Pública pela Faculdade de Medicina da UP. É Professora Associada com Agregação, na área de Epidemiologia e Saúde Pública e diretora do programa doutoral em Saúde Pública na faculdade onde se doutorou. Coordena ainda o grupo de investigação em Epidemiologia da Nutrição da Unidade de Investigação em Epidemiologia do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP).

A candidata a presidente por parte da Lista X é também coordenadora da linha de Investigação no curso de Vida e Envelhecimento Saudável no Laboratório de Investigação Integrativa e translacional em Saúde Populacional – ITR, ISPUP e membro do Comité Executivo da Associação de Escolas de Saúde Pública Europeias (ASPHER).

Foi ainda coordenadora do Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física IAN-AF 2015-2016 e, na Ordem dos Nutricionistas, foi membro da Comissão Instaladora (2011-2012), Presidente do Conselho Geral (2016-2019) e membro da Comissão Instaladora para a Especialidade em Nutrição Comunitária e Saúde Pública (2020-2022).

No seu programa de ação (clique aqui para visitar o plano completo), a lista X apresenta cinco grandes áreas de atuação. Em primeiro lugar, aposta numa colaboração ativa “no processo de atribuição e implementação da especialidade em Nutrição Comunitária e Saúde Pública”, ao mesmo tempo que pretende “reforçar o papel do nutricionista como profissional de Saúde Pública, e pugnar pela sua integração institucional efetiva”.

Segue-se o apoio a “tomadas de decisão e políticas públicas na área da Nutrição Comunitária e Saúde Pública”, a consagração dos “princípios da promoção da saúde e proteção da doença em Nutrição Comunitária e Saúde Pública”. A Lista X luta ainda “por um exercício profissional com elevados padrões éticos e deontológicos”.

Por “mais e melhor nutrição na saúde pública”, Carla Lopes defende esta é, “mais do que nunca, reconhecida como uma área prioritária”, realçando a importância da Saúde Pública e da Nutrição Comunitária na prevenção das doenças não-transmissíveis.

 

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa