Insegurança alimentar bate novos recordes de acordo com o relatório global sobre crises alimentares 2022 193

A Global Network Against Food Crisis, uma aliança internacional entre as Nações Unidas, a União Europeia e agências governamentais e não governamentais, divulgou o Relatório Global sobre Crises Alimentares 2022.

Este relatório fornece informações e números importantes sobre pessoas que enfrentam insegurança alimentar aguda e precisam de assistência alimentar urgente.

De acordo com os dados divulgados, cerca de 193 milhões de pessoas em 53 países ou territórios experimentaram insegurança alimentar aguda em 2021, um aumento de quase 40 milhões de pessoas em relação aos números de 2020.

Segundo o indicado, os conflitos continuam a ser o principal fator de insegurança alimentar.

Embora a análise preceda a invasão da Ucrânia pela Rússia, o relatório conclui que a guerra de agressão da Rússia expôs a fragilidade dos sistemas alimentares globais, com sérias consequências para a segurança alimentar e nutricional global.

Os países que já enfrentam altos níveis de fome aguda são particularmente vulneráveis ​​aos riscos criados pela invasão da Ucrânia pela Rússia, principalmente por causa da sua forte dependência das importações de alimentos e consumos agrícolas e da sua vulnerabilidade aos choques globais de preços de alimentos.

Pode consultar o relatório aqui.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa