FPF e ISPUP lançam artigo sobre benefícios do futebol recreativo na diabetes tipo 2 326

Com o intuito de analisar o papel do futebol recreativo no controlo da diabetes tipo 2, a Portugal Football School da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) uniram-se para uma parceria cientifica com a realização do trabalho denominado por “Football can tackle type 2 diabetes: a systematic review of the health effects of recreational football practice in individuals with prediabetes and type 2 diabetes“.

O artigo foi agora publicado na revista “Research in Sports Medicine“, e resulta da colaboração de ​​​​​​​João Brito (FPF), Pedro Figueiredo (FPF), André Seabra (FPF), Romeu Mendes (FPF/ISPUP) e Ana Barbosa (ISPUP).

Para além disso, o projeto SWEET FOOTBALL faz também parte desta parceria científica entre o ISPUP e a FPF na área do futebol e diabetes tipo 2.

De acordo com Ana Barbosa, primeira autora do trabalho e estudante de doutoramento em Saúde Pública numa parceria entre o ISPUP e a FPF, “este artigo faz uma revisão da evidência científica disponível na literatura sobre os efeitos da prática de futebol recreativo em vários indicadores de saúde em pessoas com prediabetes e diabetes tipo 2, de modo a tentarmos perceber o potencial da prática recreativa de futebol no controlo desta doença”, explica.

Consulte o artigo aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa