Financiamentos de 14,3 mil ME para melhorar segurança alimentar em África 116

Uma coligação de bancos e parceiros multilaterais prometeu mais de 17 mil milhões de dólares (cerca de 14,3 mil milhões de euros), em financiamentos plurianuais, para melhorar a segurança alimentar em África.

O anúncio do financiamento foi feito no final de um evento ‘online’ de dois dias sobre o tema “Alimentar África”, organizado pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e pelo Fundo Internacional das Nações Unidas para o Desenvolvimento Agrícola (Fida).

Por seu lado, 17 chefes de Estado africanos, que participaram na reunião, comprometeram-se a duplicar os níveis de produtividade da sua agricultura através da tecnologia, do investimento no acesso ao mercado e do desenvolvimento da investigação.

Os compromissos foram divulgados através de um comunicado conjunto no final do encontro, divulgado pela agência Lusa.

Do total das promessas, 10,4 mil milhões de dólares (8,5 mil milhões de euros) são provenientes do BAD, presidido por Akinwumi Adesina.

O banco planeia investir 1,57 mil milhões de dólares (1, 3 mil milhões de euros) no desenvolvimento de 10 produtos prioritários selecionados ao longo dos próximos cinco anos para ajudar os países a alcançarem a autossuficiência alimentar.

Mais 8,83 mil milhões de dólares serão gastos “na construção de cadeias de valor fortes” para estas mercadorias durante os próximos cinco anos, disse a declaração.

Pelo seu lado, o FIDA pretende fornecer mais 1,5 mil milhões de dólares a África para apoiar os esforços nacionais de transformação dos sistemas alimentares e agrícolas durante os próximos três anos.

“Não podemos deixar que milhões de pessoas sofram de fome e pobreza quando existem soluções. Devemos investir hoje – não amanhã – em tecnologia, investigação e inovação para tornar a agricultura mais produtiva, mais atrativa para os jovens, mais resistente às alterações climáticas e uma fonte de rendimento decente para a população rural”, disse Gilbert Houngbo, presidente do Fida, citado pela agência France-Presse.

“Precisamos também de investir em infraestruturas de armazenamento inovadoras”, acrescentou.

Por seu lado, o Banco Árabe para o Desenvolvimento Económico em África comprometeu-se com financiamentos de até 1,5 mil milhões para o setor agrícola durante o período de 2020-2024.

O Grupo Banco Islâmico de Desenvolvimento prometeu afetar 3,5 mil milhões de dólares ao desenvolvimento do setor agrícola africano durante os próximos três anos.

Por seu lado, a Fundação Bill & Melinda Gates anunciaram um investimento de 652 milhões de dólares durante os próximos três anos para apoiar iniciativas de investigação e desenvolvimento agrícola em África.

Envie este conteúdo a outra pessoa