Estudo: Robalo europeu quase não absorve microplásticos 411

Um estudo realizado pelo Instituto Alfred Wegener – Centro Helmholtz de Pesquisa Polar e Marinha (AWI), pela Universidade de Bremen e pelo Laboratório IBEN GmbH na Alemanha, revelou que o Robalo Europeu (Dicentrarchus labrax) quase não absorve nenhum microplástico no tecido muscular.

O trabalho denominado por “Quantificação da translocação microplástica da alimentação no robalo europeu Dicentrarchus labrax“, é da responsabilidade de Sinem Zeytin, Gretchen Wagner, Nick Mackay-Roberts, Gunnar Gerdts, Erwin Schuirmann, Sven Klockmann e Matthew Slater, foi publicado na revista cientifica Science Direct.

Os cientistas alimentaram durante 16 semanas vários Robalos juvenis com uma ração que continha microplásticos de pequeno diâmetro. Cada Robalo ingeriu cerca de 163 milhões de partículas. a maioria deste microplástico foi excretado pelo peixe.

“Embora tenhamos submetido o robalo a uma poluição microplástica extremamente alta em comparação com o seu cenário natural, no fim haviam apenas 1 ou 2 partículas em cada cinco gramas” afirma Sinem Zeytin, cientista do AWI, ao Science Daily.

A investigação demonstra que mesmo exposto a grandes quantidades de plásticos no mar, o Robalo Europeu consegue crescer de forma saudável sem os absorver, não prejudicando (na maioria das vezes) a sua ingestão.

Pode consultar o estudo aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa