Estudo: dietas ricas em proteínas vegetais reduzem risco de morte 253

Uma pesquisa, publicada no The BMJ – The British Medical Journal, com o título “Ingestão dietética de proteínas totais, animais e vegetais e risco de todas as causas, mortalidade cardiovascular e por câncer: revisão sistemática e meta-análise de dose-resposta de estudos de coorte prospectivos”, veio mostrar que as dietas ricas em proteínas vegetais podem ajudar a manter os níveis de pressão arterial, colesterol e açúcar no sangue sob controlo, reduzindo o risco de morte.

O objetivo deste estudo era examinar e quantificar a relação potencial dose-resposta entre a ingestão de proteínas totais, animais e vegetais e o risco de mortalidade por todas as causas, doenças cardiovasculares e cancro.

Os dados analisados foram recolhidos de estudos e artigos da PubMed, Scopus e ISI Web of Science até dezembro de 2019, assim como artigos relevantes recuperados, sem limitação de idioma ou tempo de publicação.

Ao todo foram identificados 18 683 artigos na pesquisa inicial. Após a exclusão de artigos duplicados e aqueles que não atenderam aos critérios de inclusão, 57 artigos em texto completo de estudos potencialmente relevantes foram identificados. Após a revisão do texto completo, foram excluídos 25, deixando um total de 32 estudos em análise.

Esta investigação concluiu que “a maior ingestão de proteína foi associada a um menor risco de mortalidade por todas as causas, e a ingestão de proteína vegetal foi associada a um menor risco de mortalidade por todas as causas e doenças cardiovasculares. A substituição de alimentos ricos em proteína animal por fontes de proteína vegetal pode estar associada à longevidade”, indica o estudo.

Pode consultar o estudo aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa