Estudo: A avaliação nutricional no cancro é “essencial” 551

Um estudo publicado na revista Journal of Clinical Medicine mostra a importância da avaliação nutricional no cancro, definindo-a como “essencial”.

A investigação, denominada por “Nutrition in Cancer Patients“, é da autoria de Paula Ravasco, investigadora no Centro de Investigação Interdisciplinar em Saúde (CIIS) da Universidade Católica Portuguesa e professora no Hospital Universitário de Santa Maria e na Universidade de Lisboa.

Foi feita uma pesquisa no PubMed e na Cochrane Library sobre cancro, nutrição, terapia nutricional, desnutrição, sobrevivência, nutrientes e orientações. Foram analisadas diretrizes, artigos, ensaios clínicos e estudos observacionais.

A análise da documentação sugere a intervenção nutricional seja determinante para intervenções, tratamentos e resultados, “pois melhora os parâmetros nutricionais, a composição corporal, os sintomas, a qualidade de vida e, por fim, a sobrevida. O aconselhamento nutricional é a primeira escolha, com ou sem suplementos nutricionais orais”, indica o estudo.

“Uma avaliação proativa das alterações clínicas que ocorrem no cancro é essencial para selecionar a intervenção nutricional adequada com o melhor impacto possível no estado nutricional, composição corporal, eficácia do tratamento e, em última instância, redução de complicações e melhoria da sobrevida e qualidade de vida”, conclui o estudo.

Pode consultar o estudo aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa