Estratégia do “Prado ao Prato” aprovada com recomendações 634

Eurodeputados sublinharam a importância da produção de alimentos saudáveis, que respeite o bem-estar animal e que permita aos consumidores fazer escolhas mais saudáveis e sustentáveis.

O Parlamento Europeu (PE) aprovou a Estratégia do “Prado ao Prato” e recomendou à Comissão Europeia (CE) que reforce a posição dos agricultores na cadeia de abastecimento alimentar.

A estratégia do “Prado ao Prato” consiste numa produção de alimentos saudáveis, que respeite o bem-estar animal e que permita aos consumidores fazer escolhas mais saudáveis e sustentáveis, de modo a alcançar os objetivos do Pacto Ecológico Europeu em matéria de clima, biodiversidade, poluição zero e saúde pública.

O relatório foi aprovado com 452 votos a favor, 170 votos contra e 76 abstenções.

Apesar desta estratégia ter sido aprovada, os eurodeputados deixaram um apelo à CE para redobrar os esforços e reforçar a posição dos agricultores na cadeia de abastecimento alimentar, através da adaptação das regras da concorrência, para que estes possam obter uma parte equitativa do valor acrescentado dos alimentos produzidos de forma sustentável.

Destacaram ainda a necessidade de reforçar a sustentabilidade em cada etapa da cadeia de abastecimento alimentar e reafirma que todos, do agricultor ao consumidor, têm um papel a desempenhar.

A Estratégia do “Prado ao Prato” foi apresentada pela Comissão Europeia em maio de 2020 e o executivo comunitário prepara uma série de propostas legislativas no seu âmbito.

Envie este conteúdo a outra pessoa