Devolver garrafas de plástico dá direito a vales de compras 619

A partir de janeiro de 2020 vai arrancar um pouco por todo o país um projeto-piloto, em que na entrega de garrafas de plástico os portugueses recebem um vale de compras.

A medida já tinha sido anunciada em 2018 para ser implementada este ano, contudo a portaria do projeto-piloto e a avaliação das candidaturas só foram publicadas em julho, o que acabou por ditar o atraso da implementação das novas medidas de combate às alterações climáticas.

O Ministério do Ambiente confirmou esta iniciativa, indicando que o projeto é financiado pelo Fundo Ambiental em cerca de 1,7 milhões de euros.

A fase piloto vai iniciar-se com 23 máquinas colocadas em vários supermercados. Só serão aceites garrafas de plástico de água ou refrigerantes. As garrafas de bebidas lácteas, como as de iogurtes líquidos, ficam de fora. Em troca, o consumidor vai receber da máquina um vale em papel que permite descontos em compras ou até mesmo fazer doações para instituições de solidariedade social.

Segundo regras já publicadas em Diário da República, para garrafas entre 0,1 e 0,5 litros o reembolso será de dois cêntimos, e para garrafas entre 0,5 e 2 litros, o valor sobe para cinco cêntimos. O valor poderá vir a ser superior no futuro, dependendo do grau de adesão nestes meses de teste.

Envie este conteúdo a outra pessoa