Covid-19: Investigadores desenvolveram máscara que pode detetar infeção em 90 minutos 706

Investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts e da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, desenvolveram uma máscara que pode diagnosticar o vírus SARS-CoV-2, que causa a covid-19, em cerca de 90 minutos.

A investigação foi publicada num artigo publicado na revista científica Nature Biotechonoloy, e divulgada pela agência Lusa.

As máscaras, que ainda estão em fase de protótipo, integram sensores que permitem detetar vários vírus, incluindo o coronavírus que provoca a doença covid-19.

Os sensores destas máscaras foram desenvolvidos para o diagnóstico do vírus ébola. Contudo um estudo concluiu que podem ser usados não só em máscaras faciais, como também em outros equipamentos de proteção individual, permitindo monitorizar a exposição dos profissionais de saúde a ameaças patogénicas.

Os sensores da máscara facial foram projetados para que possam ser ativados por quem usa este equipamento, com os resultados a serem exibidos apenas na parte interna para garantir a privacidade.

Os sensores são colocados na parte interna da máscara para permitir a deteção de partículas virais em quem a usa, analisando, quando são acionados, as gotículas de respiração acumuladas no interior e produzindo um resultado em cerca de 90 minutos.

Envie este conteúdo a outra pessoa