CNA 2019: «Temos que criar impacto» com análises custo-efetividade das terapêuticas nutricionais 0 253

Annemieke van Ginkel-Res, da Associação Holandesa de Nutrição, veio ao CNA 2019 falar de Cost-effectiveness analysis of nutrition therapy, com moderação de Nuno Borges, coordenador científico da APN, apresentando uma visão global do que é a a análise custo-efetividade das terapêuticas nutricionais.

Falando especificamente de um case-study holandês, começa por abordar o carácter único de ser dietista/nutricionista,  como a sua atuação é fundamentada científicamente e explica qual a distribuição dos nutricionistas pelo setor público – Cuidados de Saúde Primários (com mais de 50% da distribuição) e privado holandês. É posicionado o papel do nutricionista neste país, que é parte integrante de equipas multi-setoriais.

«Como identificar benefícios no custo e na saúde de um tratamento nutricional?» é a questão fundamental em discussão. Constatando o facto de que a nossa sociedade é focada na eficiência, a oradora descreve estudos levados a cabo sobre intervenções nutricionais feitas, por um lado, em grupos de pessoas com obesidade, e por outro, em pacientes malnutridos. As conclusões apontam para benefícios globais que implicaram melhorias na saúde, no estado nutricional, qualidade de vida e ainda em termos económicos, com dados que permitiram criar um impacto visível na classe política decisora.

No que diz respeito às questões políticas do país, Annamieke van Ginkel-Res informa que, a partir de 2012, o aconselhamento nutricional deixou de ser comparticipado pelo Estado, num retrocesso que foi posteriormente contrariado graças às conclusões objetivas acerca dos ganhos com as intervenções nutricionais.

Para finalizar, a nutricionista lança o repto de que «temos que criar impacto» com as análises das terapêuticas nutricionais, porque os custos da doença são demasiado elevados.

A sessão terminou com espaço para questões da audiência.

Envie este conteúdo a outra pessoa