Cabaz de alimentos essenciais aumenta 53 cêntimos: atum, massa em espirais e fiambre ficam mais caros 1316

A Deco atualizou esta quinta-feira, como é habitual semanalmente, o preço do cabaz de 63 produtos alimentares que considera essenciais e monitoriza desde o início de 2022. O lote de alimentos custa esta semana (14 a 21 de junho) 219,32€, mais 53 cêntimos (mais 0,25%) do que a semana transata.

O cabaz alimentar, cujo preço a Deco avalia desde o início de 2022, chegou ao seu pico de valor em março deste ano, quando custava 234,84€.

Desde que a guerra na Ucrânia começou, o conjunto de bens alimentares acompanhado pela organização de defesa dos consumidores já aumentou 35,69 euros (mais 19,44%). Já se compararmos o preço atual com o período homólogo, a subida foi de 17,34 euros (mais 8,58%).

Esta semana os produtos com maiores aumentos em percentagem foram o atum posta em óleo vegetal (mais 0,10€/10%), a massa em espirais (mais 0,12€/12%) e a o fiambre da perna extra, que subiu 24 cêntimos, o que corresponde a uma subida de 9 por cento.

Os preços do cabaz IVA zero

A Deco avalia também um grupo de 41 dos 46 alimentos que têm isenção de IVA desde há dois meses. O cabaz desceu 10,13€ (-7,3%), custando neste momento 128,64 euros.

Segundo esta avaliação, desde que o IVA zero entrou em vigor a maioria dos alimentos monitorizados baixou de preço, havendo, no entanto, “muitos produtos em que a descida ficou aquém dos 6% de IVA a que eram taxados anteriormente”.

Além disto, sete produtos estão mais caros do que antes da entrada em vigor da medida: maçã gala, brócolos, massa em espirais, atum posta em óleo vegetal, pão de forma sem côdea, maçã golden e batata-vermelha.

 

Envie este conteúdo a outra pessoa