BebéVida lança BabySafe, o novo teste pré-natal não invasivo 114

A BebéVida acaba de lançar um novo teste pré-natal que, através do estudo do ADN do bebé, permite detetar alterações fetais, como a presença de trissomias. Com uma precisão superior e taxas de falsos positivos inferiores, o BabySafe destina-se a todas as grávidas e é realizado de uma forma não invasiva, diminuindo o risco de aborto.

Os exames invasivos, apesar de serem realizados por especialistas, acarretam riscos para a gravidez, devendo apenas ser ponderados aquando da existência de um elevado risco de alterações cromossómicas. Por isso, o novo teste da BebéVida é realizado através de uma simples amostra de sangue materno, sem riscos, e é o único realizado na íntegra em Portugal.

“Com uma taxa de falsos positivos e falsos negativos inferior a 0,5, o BabySafe pode ser realizado a partir da 10ª semana de gestação, permitindo uma deteção precoce, sendo apenas necessária uma simples colheita de sangue num dos cerca de 300 postos disponíveis, sem qualquer preparação prévia”, explica Luís Melo, Administrador da BebéVida.

O objetivo passa por detetar no ADN do bebé a presença de trissomias 21, 18 e 13, o sexo fetal e as aneuploidias dos cromossomas sexuais (Monossomia X, XXX, XXY, XYY), diminuindo o risco de aborto observado noutros procedimentos, como a amniocentese (risco de 0,5%) ou a biópsia de vilosidades coriónicas (risco de 1 a 2%). Na ausência de qualquer tipo de rastreio, cerca de 1 em cada 700 fetos nascem com Síndrome de Down. Esta patologia manifesta-se por um défice cognitivo, podendo ser moderado a grave e causar malformações cardiovasculares, gastrointestinais, entre outras.

As grávidas que queiram realizar o teste BabySafe devem solicitar ao médico obstetra uma requisição preenchida e assinada, que pode ser descarregada no site da BebéVida e sem a qual não é possível realizar o teste. Depois é apenas necessário entrar em contacto com a BebéVida para solicitar o teste e dirigir-se a um dos postos de colheita Unilabs.

Após ser feita a recolha, o relatório estará disponível entre 4 a 6 dias úteis e será prestado acompanhamento médico pela Unilabs e através de uma linha de apoio exclusiva.

Envie este conteúdo a outra pessoa