Associação Diabetes do Canadá: “Não existem bebidas que se devam evitar completamente” 194

De acordo com um artigo publicado no portal da Associação “Diabetes”, do Canadá, quem sofre de diabetes pode beber cerveja e vinho, mas com algumas restrições.

O portal começa por lembrar que “se toma insulina ou certos medicamentos orais que podem causar hipoglicemia (baixo nível de açúcar no sangue), o álcool pode aumentar o risco de ter um nível baixo de açúcar no sangue. O álcool pode manter o fígado ocupado com o álcool, e isso impede o fígado de libertar açúcar no sangue quando é necessário”, explica Erin Krusky, uma nutricionista da “Diabetes” Canada.

Para além disso, o álcool também pode ter outros efeitos sobre o açúcar no sangue.

“Algumas bebidas alcoólicas, como refrigerantes, licores ou bebidas que contêm refrigerantes ou sumos, podem ter açúcares adicionados. A cerveja também pode conter alguns hidratos de carbono, porque é feita de cevada e/ou outros grãos”, indica a nutricionista.

Até “uma cerveja sem álcool pode ter uma quantidade de hidratos de carbono [açúcares] consideravelmente maior do que uma cerveja com álcool”, explicam.

Por isso, é importante controlar o açúcar no sangue. Mas este não é o único problema de saúde quando se trata de álcool. De acordo com Erin Krusky “o álcool pode aumentar a pressão arterial e certos níveis de colesterol”.

“Pessoas com diabetes já têm um risco maior de doenças cardiovasculares, como ataques cardíacos e derrames. Beber mais do que a quantidade recomendada de álcool pode aumentar ainda mais esse risco”, indica a nutricionista.

De acordo com este artigo, o equilíbrio é a chave.

“Se você vive com diabetes, pode pensar que não deve ou não pode beber – mas, regra geral, pode. No entanto, há que ter alguns cuidados”, diz Erin Krusky.

“Não existem alimentos ou bebidas que se devam evitar completamente. É importante que sinta que pode participar de um brinde numa celebração especial, se quiser”, concluiu.

Consulte o artigo aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa