As quatro piores dietas para a Associação Dietética Britânica 0 463

A Associação Dietética Britânica (BDA) partilhou com a BBC News aquelas que considera ser as quatro piores dietas seguidas, nenhuma recomendada por especialistas em nutrição.

A primeira é a Dieta Dukan que se baseia no consumo de proteínas e divide-se em quatro fases. A primeira fase promete “resultados imediatos” e as seguintes consolidam a perda de peso.16

A BDA indica que esta dieta “funciona com a restrição de alimentos, calorias e controle de porções. Cortar grupos alimentares não é aconselhável. A dieta é tão confusa, rígida e consome tanto tempo que, na nossa opinião, é muito difícil de ser mantida”.

Para além disso cita o autor da dieta, Pierre Dukan, que “adverte sobre problemas colaterais como falta de energia, prisão de ventre e mau hálito”.

Outra da dietas a não seguir é a Dieta Congénita de Nutrição Enteral (KEN). Esta consiste em não comer nada.

“Ao invés, durante dez dias de um ciclo, uma fórmula líquida é libertada diretamente no estômago, por meio de um tubo de plástico que entra através do nariz do paciente”, explica a BDA.

A Associação critica severamente este método, pois os “tubos naso-gástricos foram na verdade criados para o tratamento de pessoas com doenças crónicas e não para emagrecimento”.

Também considerada como uma dieta a evitar é a Dieta Intravenosa, ou ‘Party Girl IV Drip‘. A alimentação é feita através de bolsas de soro.

“Quem segue esta dieta paga valores exorbitantes para receber, de forma intravenosa, uma solução que inclui vitaminas, magnésio e cálcio”, indica a Associação.

A BDA alerta para o facto de que “há poucas provas de que isso funciona”, assim como para os efeitos secundários que podem incluir tonturas, infecções, inflamação das veias e, em último caso, choque anafilático.

A última dieta mencionada é a Dieta da “Alcorexia” que consiste em ingerir poucas calorias e ingerir grandes quantidades de álcool.

Esta dieta não fornece as quantidades adequadas de calorias, vitaminas e nutrientes necessários para “sobreviver e funcionar”, explica a BDA.

“Vai sentir-se cansado, fraco, sem energia e facilmente irritável. Evitar comida para dar prioridade ao consumo de álcool é absolutamente estúpido e pode facilmente resultar num coma alcoólico ou mesmo em morte”, defende a Associação Dietética Britânica.

Envie este conteúdo a outra pessoa