Andreia Rodrigues decide criopreservar as células estaminais da sua segunda filha com a BebéVida 119

Depois de, em 2018, Andreia Rodrigues ter confiado ao laboratório português BebéVida a criopreservação das células estaminais da sua primeira filha Alice, a decisão de repetir o procedimento com a segunda filha, a caminho, não podia ser diferente, como se pode ler na sua mais recente publicação nas redes sociais feita na segunda-feira.

Andreia Rodrigues, grávida da segunda filha, partilhou nas suas redes sociais que volta a confiar na BebéVida, laboratório especializado 100% português, para criopreservar as células estaminais do cordão umbilical da sua filha Inês. “Em Abril de 2018 decidimos que iríamos criopreservar as células estaminais do cordão umbilical da Alice e agora a decisão não poderia ser diferente para a Inês. Confiámos na BebéVida e a nossa escolha volta a ser a mesma!”, partilha a apresentadora.

São já mais de 80 as doenças tratáveis com células estaminais do tecido do cordão umbilical, recolhidas exclusivamente na altura do parto. Conscientes dos benefícios da criopreservação e, sobretudo, depois da experiência positiva com a primeira filha Alice, a decisão de Andreia Rodrigues tornou-se óbvia, “sabemos que são inúmeras as doenças que são tratáveis com as células estaminais, através de uma colheita feita no momento do parto, num processo que é absolutamente indolor e nada invasivo”. A apresentadora acrescenta “e acredito que todos os pais ao fazerem esta colheita e investimento desejam nunca precisar de a utilizar mas é mais uma segurança que temos, não há nada mais valioso do que os nossos filhos e a saúde deles”.

Quanto à escolha da BebéVida para o procedimento, Andreia Rodrigues explica que “estamos a falar de um laboratório português, com uma equipa prestigiada, que trabalha com a tecnologia mais avançada, detentora de uma acreditação única em Portugal e depois – como já disse – tem um lado humano que faz toda a diferença, junto de quem os escolhe e de quem eles ajudam!”.

Contando com 15 anos de experiência, a BebéVida é hoje uma referência na área da criopreservação em Portugal, sendo o único laboratório português reconhecido pela acreditação FACT, a mais completa distinção que um laboratório de criopreservação de células estaminais pode obter a nível mundial. Esta acreditação garante que as amostras criopreservadas obedecem aos mais elevados padrões de qualidade e de segurança. Como tal, as amostras recolhidas pela BebéVida são aceites em qualquer centro de terapia celular a nível mundial.

Além disso, este banco de tecidos e células estaminais lançou, em 2013, o Banco Solidário, programa que já permitiu a criopreservação gratuita de mais de 12 amostras de sangue do cordão umbilical. Através desta iniciativa várias famílias carenciadas podem usufruir, gratuitamente, do serviço de criopreservação do sangue do cordão umbilical de bebés cujos irmãos sejam portadores de doenças graves, com potencial indicação para transplante.

Envie este conteúdo a outra pessoa