Água e refeições leves sim, bebidas com álcool é melhor não. Saiba como enfrentar a onda de calor 459

Por força das alterações climáticas, impulsionadas pelas recorrentes emissões de gases com efeito de estufa, o fenómeno meteorológico de ondas de calor merece cuidados redobrados por parte da população.

De acordo com a Organização Meteorológica Mundial, uma onda de calor caracteriza-se por um período de pelo menos seis dias seguidos em que a temperatura máxima diária é superior em 5ºC ao valor médio das máximas diárias no período de referência. O calor veio para ficar e, por exemplo, Castelo Branco chega esta segunda-feira, dia 1 de agosto, aos 41ºC, mais um grau do que aquele registado em Braga no passado dia 31 de julho.

Já nesta terça-feira, dia 2 de agosto, entrará em vigor o estado de alerta especial vermelho nos distritos de Vila Real, Bragança, Guarda e Viseu, devido ao risco de incêndio. Face às elevadas temperaturas, os cidadãos devem adotar um conjunto de medidas eficazes para se hidratarem e protegerem, evitando dados colaterais.

“Mesmo os atletas jovens e saudáveis podem ser prejudicados pelo calor extremo, portanto, todas as atividades, em ambientes fechados ou ao ar livre, devem ser avaliadas quando o calor extremo é atingido”, afirma ao Health o professor clínico assistente de ciências da saúde ambiental da Universidade de Columbia Kim Knowlton.

Para combater o calor extremo deve adotar as seguintes medidas:

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa