Adolescentes que não dormem o suficiente consomem mais açúcar e hidratos de carbono 678

Um estudo, da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, indica que os adolescentes que não dormem horas suficientes todas as noites apresentam uma maior probabilidade de fazer más escolhas alimentares ao longo do dia, podendo isso resultar num maior ganho de peso e doenças associadas ao excesso de peso.

O trabalho, denominado por “Losing sleep by staying up late leads adolescents to consume more carbohydrates and a higher glycemic load”, foi publicado na revista Sleep, e é da autoria de Kara McRae Duraccio, Catharine Whitacre, Kendra Krietsch, Nanhua Zhang, Suzanne Summer, Morgan Price, Brian Saelens e Dean Beebe.

Os investigadores dividiram 93 adolescentes em dois grupos: um em que apenas dormiram seis horas e meia por noite (tempo insuficiente tendo em conta a faixa etária) e outro em que dormiram nove horas e meia por noite (tempo adequado) ao longo de uma semana. O aporte calórico diário ingerido, o tipo de macronutrientes e o índice glicémico dos alimentos consumidos foram também analisados.

Os cientistas verificaram que dormir horas insuficientes leva a um consumo de mais 12 gramas de açúcar por dia. Ao longo do ano letivo, esta relação entre sono e alimentação pode resultar em mais de dois quilos de açúcar.

Os adolescentes que não dormem horas suficientes comem mais alimentos, como hidratos de carbono simples, alimentos processados e bebidas açucaradas, o que faz aumentar os níveis de açúcar no sangue.

A vontade por consumir este tipo de alimentos acontece ao final do dia, pelas 21:00.

Os cientistas concluíram ainda que os jovens que não dormem o suficiente tendem a comer menos frutas e vegetais ao longo do dia, acabando por ter uma alimentação pouco equilibrada.

Pode consultar o estudo aqui.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa