Receio de crise económica durante a pandemia aumentou consumo de vinho em Portugal 527

De acordo um estudo, pulicado no Spanish Journal of Agricultural Research, o medo generalizado de uma nova crise económica, provocada pela pandemia da covid-19, levou ao aumento do consumo de vinho em Portugal.

Já em Espanha, o medo do isolamento social durante a pandemia foi o fator psicológico com maior relevância para o aumento do consumo de vinho.

De realçar que, em ambos os países, os fatores psicológicos influenciaram a frequência do consumo de vinho durante o confinamento provocado pela covid-19. No entanto, o impacto da crise do novo coronavírus foi sentido, de forma diferente, em território nacional e espanhol.

Esta investigação teve como objetivo perceber a forma como os fatores psicológicos afetaram o consumo de vinho dos consumidores na Península Ibérica, durante a pandemia provocada pelo vírus SARS-CoV-2.

Para o efeito, os especialistas utilizaram os dados de um inquérito online na Europa, que abrangeu cerca de 4.489 amostras de Portugal e Espanha. Nesse sentido, analisaram a frequência do consumo de vinho em função de um conjunto de variáveis ​​explicativas relacionadas com fatores psicológicos e outras variáveis sociodemográficas.

Para consultar mais informações sobre o estudo, clique aqui.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa