Plásticos de uso único causam 8 milhões de toneladas de resíduos 490

Segundo um estudo publicado na revista PNAS, a pandemia de covid-19 implicou uma maior procura de plástico de uso único, o que originou oito milhões de toneladas de resíduos causados pelo seu descarte, dos quais 25 mil entraram no oceano.

Esta análise foi resultado de uma investigação realizada por cientistas da Universidade de Nanking e da Universidade da Califórnia.

O estudo concluiu que a maior parte dos resíduos vem da Ásia e os resíduos hospitalares constituem a maior parte das descargas em terra, pelo que o estudo sugere uma melhor gestão dos resíduos médicos nos países em desenvolvimento.

O maior uso de máscaras, luvas e protetores faciais, entre outros objetos de plástico, acaba nos oceanos. Estes têm origem nos rios, com os asiáticos a representarem 73% do total.

Os rios que mais contribuem para esta contaminação são o Shatt al-Arab, o Indo e o Yangtze, que desembocam, respetivamente, no Golfo Pérsico, no Mar Arábico e no Mar da China Oriental.

Pode consultar o estudo aqui.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa