Ministério da Saúde contratou 4406 profissionais de saúde durante a pandemia 186

Desde o início da pandemia em março, foram contratados 4406 profissionais para reforçar o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

De acordo com dados do ministério da Saúde, atualizados até à segunda quinzena de setembro, e divulgados pelo “Diário de Notícias”, dos 4406 profissionais de saúde, foram contratados: 1779 assistentes operacionais, 1421 enfermeiros, 491 assistentes técnicos, 421 técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica, 164 médicos, 115 técnicos superiores, nove farmacêuticos e cinco informáticos.

A ministra da Saúde, Marta Temido, assume que os recursos humanos são uma das prioridades.

“Foi apresentado o Plano da Saúde para o Outono-Inverno 2020-21, que tem um conjunto de ações e de medidas que estão a ser realizadas no terreno, mas ele radica também nos profissionais de saúde, sobretudo naqueles que estão afetos ao SNS”, indicou a ministra da Saúde, Marta Temido, esta quarta-feira, em conferência de imprensa.

Marta Temido indicou que é esperado um reforço por via de concursos para recém-especialistas, que foram adiados “por força do estado de emergência e do estado de calamidade”.

Segundo a ministra da Saúde, a realização da tradicional época de avaliação de candidatos a recém-especialistas em Medicina este ano aconteceu mais tarde e os concursos só começaram já durante o período de férias e ainda se encontram a decorrer.

Por isso, este ano, os novos especialistas serão “contratados uns meses, umas semanas mais tarde” do que do que habitualmente, concluiu Marta Temido na conferência de imprensa dada.

Envie este conteúdo a outra pessoa