Licenciatura de Acupunctura do Piaget obtém acreditação máxima 121

A nova licenciatura de Acupunctura, recentemente criada no Instituto Piaget de Vila Nova de Gaia, acaba de conquistar a acreditação pelo período máximo (6 anos), atribuída pela A3ES – Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior.

A criação do novo curso surgiu na sequência de uma forte aposta da instituição na área das Terapêuticas Não Convencionais, que já tinha conduzido, igualmente, à criação da licenciatura em Osteopatia, lecionada nos polos de Vila Nova de Gaia e de Silves, e através da qual receberão, neste ano, o seu diploma os primeiros osteopatas licenciados em Portugal.

A licenciatura de Acupunctura é a única atualmente existente na região do Porto e foi estruturada de acordo com os padrões internacionais de formação e educação na área, nomeadamente as Diretrizes sobre Educação Básica e Segurança na Acupunctura da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da World Federation of Acupuncture and Moxibustion Societies.

Além do carácter inovador da formação, a coordenadora do curso, Maria João Santos, destaca igualmente o facto de a licenciatura permitir desenvolver e integrar os conhecimentos e competências das ciências clínicas nos princípios e prática clínica em acupunctura e medicina tradicional chinesa.

“Com o apoio de um corpo docente qualificado e especializado, o futuro acupunctor estará dotado de competências profissionais acrescidas no âmbito dos cuidados de saúde, em áreas de intervenção específica como a ortopedia, neurologia, psiquiatria, doenças cardiorrespiratórias e do sistema gastrointestinal, ginecologia e urologia, com vista a uma melhor integração profissional na prática clínica ocidental”, acrescenta a docente e responsável da licenciatura.

O reconhecimento agora conquistado com a acreditação concedida pela A3ES é mais um forte incentivo para reforçar a aposta na qualidade formativa do Instituto Piaget, também na área da saúde, que tem contribuído para formar milhares de profissionais que tão essenciais se têm revelado para o País, sobretudo no momento que agora vivemos.

Envie este conteúdo a outra pessoa