Iogurtes e cereais de pequeno almoço com teores de açúcar inferiores ao recomendado 414

Percentualmente, parte dos iogurtes, cereais de pequeno almoço e barras de cereais apresentam níveis de teores de açúcar iguais ou inferiores ao recomendado, mostra um estudo do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), que monitoriza a composição nutricional de alimentos prontos a consumir.

Através do seu Departamento de Alimentação e Nutrição, com especial enfoque em crianças em idade escolar, o trabalho teve por base a rotulagem obrigatória das categorias de alimentos, iogurtes, cereais de pequeno almoço e barras de cereais disponíveis no mercado português em 2021. Os valores destacados foram comparados com as metas preconizadas pela Estratégia Integrada para a Alimentação Saudável para 2020.

Em comunicado, o INSA explica que “24% dos iogurtes, 10% dos cereais de pequeno almoço e 5% das barras de cereais, têm teores de açúcar iguais ou inferiores ao recomendado e 49% e 33% dos cereais de pequeno almoço e barras de cereais, respetivamente, têm teores de sal abaixo do máximo desejável”. Os parâmetros selecionados analisam a energia, lípidos, ácidos gordos saturados, hidratos de carbono, açúcares, fibra proteína e sal.

“A obesidade é a doença de origem nutricional mais prevalente a nível mundial e tem na sua génese, em mais de 96% dos casos, fatores comportamentais”, afirma o INSA, que destaca também que “em 2019, cerca de 29,6% e 12% das crianças portuguesas apresentavam excesso de peso e obesidade”.

Aceda ao estudo completo, no Boletim Epidemiológico Observações do INSA.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa