Estudo: Nutrição influencia a personalidade 192

Uma investigação recente, do Instituto Max Planck e do Hospital Universitário de Leipzig, publicada na revista cientifica Nutrients, analisou como é que a nutrição influencia a personalidade.

Esta investigação denominada por “Less Animal-Based Food, Better Weight Status: Associations of the Restriction of Animal-Based Product Intake with Body-Mass-Index, Depressive Symptoms and Personality in the General Population”, esteve a cargo de de Evelyn Medawar, Cornelia Enzenbach, Susanne Roehr, Arno Villringer, Steffi G. Riedel-Heller e A. Veronica Witte.

Segundo o estudo, quanto mais rara a proporção de alimento animal na dieta de uma pessoa, menor o índice de massa corporal (IMC) e, portanto, menos peso. Os investigadores que tal pode-se dever à menor proporção de alimentos processados numa dieta vegetariana.

“Os produtos que são excessivamente ricos em gordura e açúcar engordam particularmente, estimulam o apetite e atrasam a sensação de saciedade”, indicou Evelyn Medawar, uma das autoras do trabalho.

A mesma autora avançou ainda que a comida vegetariana contém fibras e tem um efeito positivo no microbioma no intestino, razão que explica o motivo pelo qual esta dieta nos sacia mais cedo do que os ingredientes de origem animal.

Os investigadores também descobriram que a nutrição vegetariana ou vegana está relacionada com a personalidade. O estudo revelou que as pessoas que comem alimentos predominantemente à base de plantas são mais introvertidas do que aquelas que se alimentam principalmente de produtos de origem animal.

“Pode ser porque as pessoas mais introvertidas tendem a ter hábitos alimentares mais restritivos ou porque são mais segregadas socialmente por causa dos seus hábitos alimentares”, acrescentou a investigadora.

A cientista aproveitou para indicar que esta investigação não permitiu concluir que uma dieta à base de vegetais está associada a uma tendência de comportamento neurótico, ou mais frequentemente associada a estados depressivos. Para Evelyn Medawar são necessários mais estudos para comprovar esse tipo de constatação.

O estudo foi realizado a quase 9.000 vegetarianos.

Consulte o estudo aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa