CNA 2019: «A indústria alimentar é um parceiro fundamental» 0 301

Maria Antónia Calhau moderou a Mesa Redonda sobre “A Indústria Alimentar e os Desafios da Sociedade”. A coordenadora do Departamento de Alimentação e Nutrição do Instituto Nacional de Saúde Drº Ricardo Jorge, entre 2007 e 2018, abriu a sessão a afirmar a importância do diálogo e do trabalho conjunto entre profissionais de Nutrição e Alimentação e a Indústria: «A indústria alimentar é um parceiro fundamental com quem temos de trabalhar».

Pedro Queiroz não poderia estar mais de acordo com esta afirmação, enumerando o que a Indústria Alimentar (IA) tem feito, estudado e trabalhado em conjunto com a Nutrição.

«Só trabalhando em conjunto poderemos melhorar o perfil nutricional dos alimentos», declarou, acrescentando que além da reformulação dos alimentos, há que apostar na educação, na mudança de comportamentos, mas frisou que esta não é tarefa da indústria.

Os contributos da IA também foram focados por Pedro Queiroz. «A indústria alimentar tem tido um papel importantíssimo nos padrões alimentares que inseriu», afirmou, referindo-se à segurança e do desperdício alimentar.

O diretor geral da FIPA tentou desmistificar a ideia de que os alimentos processados são maus, perceção que afirma estar enraizada entre consumidores mas também entre alguns profissionais. «É essencial não perder o espírito crítico», pediu aos participantes presentes na sala, reconhecendo que a «indústria tem de continuar a evoluir e a melhorar».

Envie este conteúdo a outra pessoa