CINTESIS procura diabéticos para testar benefícios da cerveja sem álcool 0 7

 

 

25 de outubro de 2018

Uma equipa de investigadores está à procura de voluntários para participar num estudo clínico que pretende avaliar o efeito do consumo de cerveja sem álcool no perfil metabólico e no microbiota intestinal em pessoas com diabetes.

Para isso, os investigadores estão à procura de 30 voluntários (homens e mulheres) com diabetes mellitus tipo 2, com idades entre os 40 e 75 anos, não fumadores, que estejam dispostos a consumir uma cerveja sem álcool por dia, durante 12 semanas, refere hoje o CINTESIS, em comunicado enviado à agência “Lusa”.

Este estudo é liderado por Conceição Calhau, investigadora e especialista em nutrição e metabolismo do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, sedeado no Porto.

«As pessoas com diabetes mellitus tipo 2 apresentam um conjunto de bactérias intestinais diferente da população saudável», afirma Conceição Calhau, que é também professora da NOVA Medical School, de Lisboa.

A investigadora explica que «a cerveja é uma bebida fermentada, à base de cereais, rica em compostos que poderão exercer um efeito benéfico nas bactérias intestinais, e assim, ter um impacto positivo na saúde».

Porém, «a evidência científica sobre os efeitos do consumo de cerveja no metabolismo e no microbiota intestinal é escassa, mais ainda no contexto da diabetes», acrescenta a especialista.

As cervejas para o estudo serão fornecidas pela equipa de investigação e os participantes serão avaliados por profissionais de saúde ao longo das semanas do estudo.

Serão ainda efetuadas análises de sangue, urina e fezes no início, a meio e no final do estudo clínico, sendo que a informação desses exames será facultada aos voluntários.

O estudo clínico decorrerá em Lisboa, nas instalações da NOVA Medical School/Faculdade de Ciências Médicas.

Envie este conteúdo a outra pessoa