Cerca de 400 mil crianças com obesidade severa na Europa 640

Perto de 400 mil crianças de 21 países europeus estarão com obesidade severa, segundo um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) que associa a obesidade mais grave nas crianças a um menor nível de escolaridade das mães.

O estudo da OMS para a Europa calcula que 398 mil crianças entre os seis e os nove anos estariam com obesidade severa entre 2007 e 2013, analisando dados de mais de 630 mil crianças de seis a nove anos, avança notícia do jornal “Público”.

Portugal surge como o quinto país com maior predomínio de excesso de peso em crianças no período analisado, mas no que respeita à obesidade severa surge em sétimo lugar. Os dados indicam que 3,4% das crianças analisadas em Portugal apresentam obesidade severa, 10,5% apresentam obesidade e 21% têm excesso de peso.

O valor mais baixo na obesidade severa regista-se na Suécia e na Moldávia, com 1% de incidência, enquanto os valores mais elevados se registaram em Malta e Grécia, com uma prevalência de 5,5% e 4,8%, segundo a fonte.

Portugal e Itália foram os países onde se assinalou um decréscimo da obesidade severa no evoluir do tempo, comparando 2007/2008 com 2012/2013.

A prevalência da obesidade severa, a mais grave, é superior nos rapazes do que nas raparigas.

 

 

Envie este conteúdo a outra pessoa