13as Jornadas de Atualização em Doenças Infeciosas do Hospital de Curry Cabral 206

27 e 28 de janeiro, na Culturgest
13as Jornadas de Atualização em Doenças Infeciosas do Hospital de Curry Cabral

• 26 de janeiro, 15h00 – 7º Curso Temático Pré-Jornadas | SARS-CoV-2 e COVID-19 – Onde estamos e para onde vamos? Especialistas respondem a algumas das mais importantes questões e perspetivam o futuro da pandemia
• 28 de janeiro, 9h00 – Sessão Solene com a presença da Ministra da Saúde, Marta Temido

Lisboa, 24 de janeiro de 2022: Organizado pela Associação de Estudos, Núcleo e Grupo de Doenças Infeciosas de Lisboa (NUGEDIL), realizam-se nos dias 27 e 28 janeiro, no Auditório da Caixa Geral de Depósitos, Culturgest, as 13as Jornadas de Atualização em Doenças Infeciosas do Hospital de Curry Cabral, que reúnem centenas de médicos e outros profissionais de saúde, que estão na primeira linha da luta contra as infeções.

As 13as Jornadas de Atualização em Doenças Infeciosas do Hospital de Curry Cabral, que têm como Presidente da Comissão Organizadora o Prof. Doutor Fernando Maltez, Diretor do Serviço de Doenças Infeciosas do Hospital de Curry Cabral – CHULC, apresentam um programa amplo e relevante, procurando a discussão de um conjunto de temas importantes na área das doenças infeciosas reunindo os nomes mais prestigiados da infeciologia e de outras áreas médicas. Destaque para a realização do 7º Curso Temático Pré-Jornadas, no dia 26 de janeiro, dedicado à SARS-CoV-2 e à COVID-19, onde serão debatidos os principais temas da atualidade ligados à pandemia.

Muito se tem dito sobre a pandemia, mas há ainda muitas dúvidas e questões que precisam de ser respondidas e é o que farão os especialistas no próximo dia 26 de janeiro durante 7º Curso Temático Pré-Jornadas| SARS-CoV-2 e COVID-19.
• Em que fase estamos? Continuamos em pandemia, estamos já em endemia? Para onde caminhamos e o que é esperado em termos de impacto na vida das pessoas?
• O que significa imunidade? Estamos perto de atingir a imunidade de grupo ou é uma utopia? Qual a real importância da 3ª dose de reforço e qual o risco/benefício dos reforços vacinais frequentes? Qual o papel das vacinas no nosso sistema imunitário? Face às novas variantes com aparente menor gravidade (omicron), qual o papel da vacinação vs a imunidade adquirida?
• Modelos de testagem: estamos a seguir um caminho de testagem massiva quando muitos países estão a ir numa direção oposta. Fará sentido a testagem massiva? O que faremos com esses dados face à diminuição das medidas de isolamento? O que vale a pena manter? Será sustentável e até quando?
• Apesar das medidas preventivas os internamentos continuam a aumentar, geram peso sobre os cuidados de saúde e continuam a existir doentes graves. Que soluções têm essas pessoas? Qual a perspetiva da abordagem terapêutica? O que temos a oferecer aos doentes que evoluem na gravidade da sua doença?
• Existe um contraste entre o silêncio científico e o barulho mediático sobre as sequelas da covid. Estamos a acompanhar estes doentes? O que já sabemos e o que temos para oferecer? que impacto é que identificamos tanto a nível individual como a nível coletivo (ex.: absentismo laboral, consumo de recursos de saúde…)
• Qual o papel da pediatria? Serão as crianças saudáveis e de alguma forma isentas de risco de doença grave? Vemos nesta vaga que são muito mais atingidas do que em vagas anteriores. Por que motivo e qual o impacto?

Do Programa Científico das 13as Jornadas de Atualização em Doenças Infeciosas, para além da COVID-19, constam temas como Poliomielite, – Doenças Endémicas Tropicais, Infeções fúngicas e resistências, Infeção por VIH, Tuberculose, Tularémia, Hepatites Víricas, entre outros. Refira-se ainda a conferência “A Pintura, os pintores e as doenças infeciosas”.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa