Notícias

ON: «Há um longo caminho a percorrer» no sistema alimentar escolar

 

 

18 de setembro de 2018

Alexandra Bento, bastonária da Ordem dos Nutricionistas, afirmou ao portal Viver Saudável que «há um longo caminho a percorrer» no sistema alimentar escolar, no âmbito do seminário de nutrição comunitária e saúde pública, que reuniu cerca de 150 nutricionistas na cidade do Porto.

A bastonária defendeu que a promoção de uma alimentação saudável em ambiente escolar «não se limita ao espaço escola».

«As crianças têm outros espaços onde realizam as refeições. Nós queremos trabalhar a alimentação das crianças e adolescentes como num todo», declarou Alexandra Bento, explicando que, para isso, «tem que envolver os vários ministérios» e «só desta forma conseguimos dar andamento à melhoria do estado de saúde da população através da alimentação».

De acordo com Alexandra Bento, estão em falta 30 nutricionistas para «assegurarem a adequada alimentação fornecida às crianças e aumentar a capacidade dos alunos fazerem escolhas saudáveis». 

Um investimento de aproximadamente 600.000 euros, que, para a bastonária, é «uma gota no oceano dos gastos do Estado em alimentação das crianças nas escolas».

Uma medida que consta na proposta da Ordem dos Nutricionistas apresentada no mês de fevereiro à Secretaria de Estado Adjunta e da Educação, recordou Alexandra Bento.