Notícias

Governo quer mais medidas contra obesidade, tabaco e álcool

 

 

17 de setembro de 2018

O Governo pretende aumentar no próximo ano as medidas de prevenção de dependências, como o tabaco, a comida ou o álcool. Em causa está a proposta do Governo sobre as Grandes Opções do Plano para 2019 (GOP), que prevê que sejam desenvolvidas medidas de prevenção do tabagismo e do consumo de álcool, bem como medidas de promoção da alimentação saudável e da atividade física.

De acordo com o documento enviado ao Conselho Económico e Social (CES), a que a agência “Lusa” teve acesso, a Saúde Pública será valorizada enquanto área de intervenção. O objetivo passa também por um reforço da vigilância epidemiológica e pela revitalização do Programa de Controlo das Doenças Transmissíveis.

A Estratégia Integrada Para a Promoção da Alimentação Saudável (EIPAS) mantém-se como uma prioridade, sendo garantido o fornecimento de uma «alimentação nutricionalmente adequada» em todos os hospitais do Serviço Nacional de Saúde e disponibilizando, em todos os agrupamentos de saúde, consultas de cessação tabágica e comparticipação de medicamentos para esse efeito.

A resposta dos cuidados de saúde primários deverá ser reforçada, nomeadamente em áreas como a psicologia, a nutrição, a saúde oral, a promoção de literacia em saúde e a prescrição e aconselhamento de atividade física. Será ainda promovido o recurso à telessaúde, sobretudo na área da dermatologia, para «aumentar a proximidade e os diagnósticos precoces» e «diminuir os tempos de espera».

O executivo pretede ainda implementar integralmente os Planos Locais de Saúde e o novo Programa Nacional de Vacinação.

Além disso, o plano para 2019 abrange ainda uma ampliação da cobertura do Serviço Nacional de Saúde nas áreas da Saúde Oral e da Saúde Visual.

O Governo quer criar novas Unidades de Saúde Familiar em 2019 para garantir que todos os portugueses passem a ter médicos de família.