Notícias

DGS negoceia redução de sal e açúcar com a indústria alimentar

 

 

11 de setembro de 2018

A Direção-Geral da Saúde (DGS) está a negociar com a indústria alimentar a redução dos níveis de sal e de açúcar em diversos alimentos, como o fiambre, batatas fritas, iogurtes e cereais de pequeno-almoço, no âmbito da Estratégia Integrada Para a Alimentação Saudável (EIPAS).

O objetivo desta iniciativa é reduzir progressivamente «nomeadamente até menos 10%, 20% de açúcar e sal no total em três anos», explicou Pedro Graça, diretor do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável da DGS, ao jornal “Público”, esperando que «possam ficar concluídas este mês.

A negociação, que tem sido realizada diretamente com a Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares (FIPA) e com a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED),  incidirá no «grupo do pão e cereais de pequeno-almoço, sopas prontas a consumir, batatas fritas e outros snacks, molhos, iogurtes e queijos, fiambres, sumos e refrigerantes».

De acordo com a APED, este trabalho «centra-se na consensualização das metas a atingir e na definição das percentagens de redução de sal, açúcar e gorduras trans, que dependerão e serão diferentes de acordo com as diversas categorias de produtos identificados na EIPAS», adiantando ainda que «conta com o empenho de todo o grupo de trabalho, para que os valores definidos possam ser efetivamente aplicáveis e traduzir-se em benefícios reais para os cidadãos».