Notícias

Bruxelas lança consulta para limitar gorduras trans na alimentação

 

 

8 de outubro de 2018

A Comissão Europeia lançou uma consulta pública para impor um máximo de dois gramas de gorduras trans por cada 100 gramas de gordura na comida destinada a consumo final.

A proposta baseia-se em recentes estudos científicos que recomendam que a percentagem de gorduras trans presentes na alimentação quotidiana seja tão baixa quanto possível de modo a evitar riscos para a saúde.

Segundo Bruxelas – e apesar dos numerosos avisos das autoridades de saúde –, há países onde os níveis destas gorduras não baixam nos biscoitos, bolos e bolachas pré-embalados desde meados dos anos 2000.

Os interessados podem participar na consulta pública até ao dia 1 de novembro.

As gorduras trans são um tipo de ácidos gordos insaturados que podem ser classificadas como ocorrendo naturalmente ou produzidas industrialmente.

As gorduras trans produzidas industrialmente formam-se quando óleos e gorduras são modificados através do uso de técnicas de processamento industrial.

O processo de hidrogenação parcial é o mecanismo primário usado na produção industrial de ácidos gordos trans.

De acordo com a agência “Lusa”, durante o processo, o óleo é endurecido, o que melhora o seu apelo comercial, melhorando o perfil sensorial e textura, e aumentando a vida útil e tolerância ao aquecimento repetido do produto.