Notícias

Cientistas portugueses recebem 16 milhões de euros de bolsas do ERC

 


28 de novembro de 2017

O Conselho Europeu de Investigação (ERC) acaba de atribuir 8 bolsas a investigadores portugueses, no valor total de 16 milhões de euros.

Sete das bolsas foram atribuídas a investigadores da área das ciências da vida, que pertencem à Fundação Champalimaud, ao Instituto de Medicina Molecular, ao Instituto de Tecnologia Química e Biológica e ao Instituto Gulbenkian de Ciência. A restante bolsa foi entregue à Universidade do Minho, na área das ciências físicas e engenharias.

«É com grande satisfação que vejo os mais recentes resultados dos investigadores em Portugal, nas bolsas do ERC», disse, num comunicado citado pelo “Público”, Carlos Moedas, comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação. «Fico ainda mais contente ao verificar que cinco são investigadoras», acrescentou o comissário, que considera os vencedores «exemplos da qualidade científica em Portugal».

Estas bolsas são atribuídas a 22 países da Europa. Para este concurso, o ERC avaliou 2.538 propostas, das quais 329 foram selecionadas para a atribuição de bolsas.